Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 16 de janeiro de 2016

Júpiter Maçã “A Sétima Efervescência” psicodélico com letras polemicas



Em dezembro ultimo morreu o músico gaucho Flavio Basso, cujo nome artistico era Júpiter Maçã. Guitarrista, cantor, compositor e multi instrumentista, passava por um tratamento para curar uma cirrose e complicações pelo uso de drogas. Ele sofreu um acidente domestico onde bateu a cabeça após uma queda, Júpiter não resistiu ao ferimento e faleceu.

 Seu primeiro cd “A Sétima Efervescência” de 96 considerado um álbum psicodélico com letras polemicas. Em um votação feita por cerca de 50 músicos, críticos, jornalistas e produtores, para um matéria da Aplauso publicada em 2007, foi eleito o melhor álbum do rock gaúcho, foi também eleito pela revista Rolling Stone Brasil um dos "100 maiores discos da música brasileira", ficando na 96ª posição.

A Sétima Efervescência, é calcado nos moldes de The Piper at the Gates of Dawn, do Pink Floyd, com psicodelia e experimentação, as músicas desse disco são grandes referências do rock gaúcho. Contém algumas fixadas no imaginário underground, como "Um Lugar do Caralho" (regravada por Wander Wildner no disco Baladas Sangrentas), "Eu e Minha Ex" (com a parceria de Marcelo Birck nos arranjos), "As Tortas e as Cucas" e "Essência Interior".



Um comentário:

zozquert disse...

ye he enlazado tu blog un saludo