ATITUDE ROCK'N'ROLL divulga a cultura rock e novas bandas

ATITUDE ROCK'N'ROLL divulga a cultura rock e novas bandas

segunda-feira, 4 de abril de 2016

SPARKS

A história dos Sparks mede cinco décadas

A história dos Sparks tem cinco décadas, começando na psicodelia do final dos anos 1960, passando pela experimentação eletrônica no final dos anos 1970, atingindo enorme sucesso com o new wave dos anos 1980 nos E.U.A, e retornando nos anos 1990.

Os irmãos Ron e Russell Mael cresceram em Pacific Palisades, Los Angeles, e durante sua carreira já criaram vários hits, mas o conhecido "This Town Ain't Big Enough for Both of Us" que foi regravado por bandas como British Whale e Siouxsie & the Banshees.

A discografia dos Sparks passa por diversas épocas e gêneros mas sem perder suas características essenciais, como no álbum Kimono My House, de 1974, onde, segundo Stephen Cook do AllMusic, o Sparks consegue seu melhor registro com "seus vocais operísticos e letras sempre inteligentes".

Quase todas as canções são marcadas por ironia e um senso de humor muito, ora elogiado, ora criticado pelo excesso e temas "imaturos". Segundo Robert Christgau, no álbum Introducing Sparks o "cinismo adolescente e mimado, ainda está lá, e ainda é odioso"[1]. Contudo, Christgau elogia o álbum No. 1 in Heaven, de 1979, produzido por Giorgio Moroder, que demonstra sua influencia no uso ostensivo de sintetizadores, o disco contém arranjos que parecem "truques de mágica". Neste álbum os Sparks demonstram seu "gênio do mal", manifesto na faixa título:

"A música título, soa como "Baba O'Riley" e depois transforma-se em Eno (ou será que Gentle Giant?). Diversão, diversão, diversão." Robert Christgau.

Lil' Beethoven, de 2002, se diferencia de todo material produzido anteriormente, neste caso os irmãos Mael são acompanhados por uma orquestra. Segundo, Chris Jones da BBC:

"O estúdio é o instrumento aqui. "Canções" são construídos a partir de camadas de vozes, cordas, tímpanos e piano. Versos e refrões são reduzidos a piadas repetitivas." Chris Jones

2 comentários:

Víctor Hugo. disse...

Hace tiempo dediqué un artículo a esta gran banda y todos los que se hagan sobre elos serán bien recibidas, porque se lo merecen:) ¡Saludos!

alvaroasc disse...

Não conheço esta banda, legal saber deles...Abs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...