Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 27 de setembro de 2016

10 mitos sobre as origens dos nomes das bandas de rock


Folclores e lendas cercam as histórias por trás dos principais grupos do gênero. No entanto, nem todos são verdadeiras.

AC/DC

Nem Antes de Cristo/Depois de Cristo, nem Anti-Christ/Dead Christ (anticristo/Cristo Morto). Quem sugeriu o nome do lendário grupo de rock foi Margaret, irmã de Angus e Malcolm Young, fundadores do AC/DC. Ela teve a ideia após ver a sigla em um eletrodoméstico (indicativo de corrente contínua e alternada) e achou que era legal, pois a banda tinha tudo a ver com eletricidade. Eles não sabiam, na época, que a sigla também é usada como gíria para bissexuais.



Aerosmith

Ao contrário do que muitos acreditam, o nome não surgiu do livro “Arrowsmith”, de Sinclair Lewis, obra que rendeu o Prêmio Pulitzer de 1926. A ideia veio do baterista Joey Kramer, que gostava de desenhar “Aerosmith” no caderno enquanto estava no colegial. Ele apresentou para os músicos, que acharam que soava legal. Simples assim.



Whitesnake

Por algum motivo, durante anos os fãs acreditaram que o vocalista David Coverdale quis homenagear o próprio pênis ao batizar a sua banda. Em entrevista a um jornal inglês em 2009, o músico brincou com o fato. “Se estivesse na África, teria sido Blacksnake”, riu, correndo para desmentir a história. “Na verdade, era apenas o nome de uma música que escrevi nos meus últimos momentos no Deep Purple.”



Iron Maiden

Apesar de ser um dos apelidos da ex-primeira ministra inglesa Margareth Tatcher, o nome foi inspirado em um instrumento de tortura da Era Medieval. O instrumento consistia em uma espécie de cápsula revestida por cravos onde os condenados ficavam presos durante interrogatórios.
Equipamento de tortura medieval



Kiss

Escolhido simplesmente por soar sexy e ousado, o nome virou lenda urbana depois que fãs propagaram se tratar de um acrônimo para “Knights In Satan’s Service” (“Cavaleiros a Serviço de Satã”). De forma inteligente, a banda aproveitou o gancho e surfou na onda, já que grupos de rock gostam de manter a imagem assustadora no mercado.



Pearl Jam

O vocalista Eddie Vedder quis homenagear a avó (chamada Pearl) que fazia geleias durante a sua infância. Porém, propagaram-se duas versões: a de que a geleia continha um alucinógeno indígena e a de que Pearl Jam seria uma gíria de significado semelhante a “colar de esperma”.


Queen

O nome da famosa banda inglesa nada tem a ver com o fato de Freddie Mercury ser homossexual. “Sempre tive a ideia fixa de chamar o grupo de Queen. Este era um nome muito forte, universal e imediato. Tinha uma visão de potência e estava aberta a vários tipos de interpretação. Estava ciente da possível conotação gay ao nome, mas essa era apenas uma das várias caras para o nome”, lembrou, certa vez, o músico britânico.


Sepultura

Não se trata de qualquer exaltação a algum ritual satânico ou coisas do além. Segundo o baterista Igor Cavalera, a ideia era apenas ter um nome forte e que chocasse. “É um nome que eu e meu irmão (Max Cavalera) inventamos aos 13 anos. Como a gente morava em Belo Horizonte, uma cidade superconservadora, com uma igreja em cada esquina, achamos que um jeito de chocar na época era chamar a banda de Sepultura. Tiramos o nome de uma música do Motorhead, Dancing on Your Grave”, lembra.


Slayer

Retirado do filme de ação “O Dragão e o Feiticeiro” (1981), significa carrasco ou assassino. Para criar uma aura mística em torno do nome, a banda trouxe, no encarte do álbum (1994), o acrônimo “Satan Laughs As You Eternally Rot” (em português, “Satã Ri Enquanto Você Apodrece Eternamente”).


W.A.S.P.

Os fundadores do grupo utilizaram um famoso acrônimo falado nos Estados Unidos (“White Anglo Saxon Protestant” ou protestante anglo-saxão branco) que designa o norte-americano comum. No entanto, muita gente acha que significa “We Are Sex Perverts” (“Nós Somos Pervertidos Sexuais”).


Fonte: Whiplash.net

Um comentário:

yusrina disse...

And number 11 is Scorpions.. Just adding by me, Yusrina.. 😂