Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

ANA POPOVIC



Nascida em Belgrado, Yugoslávia, Ana conheceu o blues através do seu pai, que era apreciador do gênero e possuía uma grande coleção de discos. Músico também, ele tocava baixo, guitarra e costumava reunir os amigos em casa para umas jam sessions, ela cresceu nesta atmosfera e se apaixonou pelo blues.

Até o final dos anos 90 ele era designer, quando foi para Holanda completar seus estudos decidiu mudar de carreira e explorar toda sua musicalidade. Em 2000, ruma para Memphis (USA) e sob a produção de Jim Gaines (produtor de Santana e Stevie Ray Vaughan) gravou seu primeiro disco Hush, nome da sua primeira banda em Belgrado. Nesta época, também participou de um tributo a Jimi Hendrix ao lado de Bernard Allison, Eric Burdon, Walter Trout, Popa Chubby, Jimmy Thackery, Taj Mahal e Buddy Miles, onde ela contribuiu com uma versão de Belly Button Window. A gravação lhe valeu um convite para se apresentar como convidada especial na turnê de Bernard (guitarrista e filho de Luther Allison).

Em 2002, ela retorna para Europa junto com Walter Trout para a turnê do Jimi Hendrix Tribute e, nesta época, recebe três indicações para o Blues Awards na França: Melhor Cantora, Melhor Guitarrista e Melhor Álbum. No ano seguinte está de volta à Memphis para a gravação de Comfort To The Soul, que além de contar com Jim Gaines, também tem a produção de David Z (Buddy Guy e Jonny Lang). Voltando à Europa para participar do Rhythm & Blues Fest, em Peer, na Bélgica.
Em 2004 recebe em Juan Le Pins, na França, o prêmio ‘Jazz a Juan-Revelation 2004’, depois de lançar o seu terceiro disco (DVD/CD), chamado Ana! Live in Amsterdam.

2006 o ano da consagração, ela é convidada a participar do legendário Blues Cruise, se tornando a primeira artista da Europa a se apresentar na cruzada. Em fevereiro ela é apontada pela BluesWax Magazine como 'Blues Artist of the Year'. Em Julho, mais seis indicações para o 'Living blues awards 2006': 'Best blues DVD of 2005', 'Best Live Performer', 'Best Female Blues Artist' e 'Most Outstanding Musician (Guitar)'.

Sua pegada mistura as influências de Stevie Ray Vaughan e Jimi Hendrix com um leve toque feminino.



Um comentário:

Cleyton disse...

Very good, a person of great potential without equal, congratulations on blog ...