02 julho 2018

TRAPEZE

O Trapeze conhecido quando Glenn Hughes foi tocar no Deep Purple 



Trapeze foi um grupo de hard rock britânico da década de setenta



Trapeze foi um grupo de hard rock britânico da década de setenta, com grande sucesso nos Estados Unidos, onde foi o segundo mais famoso, ficando atrás apenas do Led Zeppelin.

Mas isto só aconteceu quando Glenn Hughesfoi tocar no Deep Purple e isso fez com que o púbico começasse procurar os discos do Trapeze.

O líder incontestável foi Mel Galley, o único membro a estar presente em todas as formações e o principal compositor. Trapeze foi a primeira banda de Glenn Hughes.

Glenn Hughes deixou a escola aos 15 anos para tocar guitarra em uma banda local antes de mudar para o baixo e começar a cantar.

Ele é conhecido pelo seu trabalho nos grupos Trapeze e Deep Purple na primeira metade dos anos 70, ganhando o apelido de “The Voice Of Rock”.

Hughes também trabalhou com Yngwie J. Malmsteen e Joe Lynn Turner no Rainbow. Deixou o Trapeze em 1973 quando recebeu um convite de Jon Lord e Ian Paice para substituir Roger Glover no baixo que havia deixado a banda ao lado do vocalista Ian Gillan.

Ele tinha acabado de recusar o convite do Electric Light Orchestra, aceitou o convite do Purple deixando o Trapeze.

Mel Galley (Cannock, Staffordshire, 8 de março de 1948 - 1 de julho de 2008) foi um guitarrista britânico que atuou em diversas bandas como Trapeze, Whitesnake, Phenomena e Finders Keepers.

Seus maiores sucessos foram as músicas "Aint no love in the heart of the city", com a banda Whitesnake, e "Did it all for love", com a banda Phenomena, durante a década de 80.

O músico perdeu a batalha contra um devastador câncer de esôfago. Mesmo em crítica condição de saúde, Galley postava mensagens encorajadoras em sua página no MySpace, emocionando familiares, amigos e músicos mundo afora.

Na mais recente turnê europeia do Whitesnake, David Coverdale dedicou "Love Ain’t No Stranger" para o amigo todas as noites, canção essa inclusive composta pela dupla.

Outro ex-companheiro e amigo, o baixista e vocalista Glenn Hughes, também se manifestou sobre a morte de Galley: "Melville, comigo, o seu legado está em boas mãos! Nos encontramos um dia no Jardim, e logo o reconhecerei como meu irmão".

Mel Galley faleceu em 1 de julho de 2008.