ATITUDE ROCK'N'ROLL

ATITUDE ROCK'N'ROLL divulga a cultura rock e novas bandas

sábado, 15 de setembro de 2018

ISAO TOMITA


Isao Tomita morreu em maio de 2016 aos 84 anos. Ele foi um dos pioneiros da música eletrônica, um fascínio nascido quando do contato com o trabalho de Wendy Carlos, autora da banda-sonora de Laranja Mecânica, e de Robert Moog, o inventor do famoso sintetizador.

Em 1971, quando já contava mais de uma década de trabalho enquanto compositor para a televisão, cinema e teatro japonês, encomendou e começou a trabalhar com um dos primeiros Moogs chegados a território japonês.

No ano seguinte, editou Electric Samurai, Switched on Rock, álbum em que gravou versões eletrônicas de canções pop e rock. Em 1974, chegou aquela que se tornaria a sua obra mais célebre, Snowflakes are Dancing, em que os mesmos princípios de Switched on Rock eram aplicados à música de Claude Debussy.

O álbum tornou-se um sucesso global, sendo nomeado para quatro categorias dos Grammy e subindo ao primeiro lugar na Billboard dedicada à música clássica – muitos anos depois, em 2014, Ben e Joshua Safdie resgataram-no para a banda sonora do seu filme Heavens Knows What.





Paralelamente ao trabalho que continuou a desenvolver para cinema e televisão, foi aumentando a sua discografia com álbuns no mesmo espírito de Snowflakes are Dancing, editando Firebird ou Pictures From An Exhibition, inspirados nas obras respectivas de Stravinsky e Mussorgsky.

A sua música se tornou referência marcante para, por exemplo, Ryuichi Sakamoto e os seus Yellow Magic Orchestra.

Nos anos 1980 desenvolveu e apresentou mundo fora os concertos ao ar livre Sound Cloud, em que colunas de som rodeavam o público para proporcionar uma experiência imersiva.

Em Janeiro de 2016, dizia ao The Japan Times que a sua prioridade era manter-se saudável. “Mas gostaria de adiantar "Dr. Coppelius" o máximo que me fosse possível, de forma a que, mesmo que algo me aconteça, outros possam terminá-lo”. O coração o traiu antes do tempo. O legado continuará. E a obra derradeira certamente que não ficará inacabada.

Nenhum comentário: