ATITUDE ROCK'N'ROLL
ATITUDE ROCK'N'ROLL

ATITUDE ROCK'N'ROLL divulga a cultura rock e novas bandas

sábado, 2 de março de 2019

Mulheres estão salvando o mercado das guitarras, diz Fender

Ana Popovic

Li uma matéria no site/blog showlivre.com e no texto tem duas informações interessantes.

A primeira é preocupante, pois informa que as vendas de guitarras no Brasil caiu 80% nos últimos 5 anos, li também em outro site que na lista das 100 musicas mais ouvidas, o rock nacional não aparece em nenhuma posição. Será o fim do rock nacional?

A segunda informação é muito legal, o vice-presidente da Fender disse que a mulher é a maior responsável pela aquisição de novas guitarras, elas estão "salvando" o mercado. Realmente estou vendo isto acontecer, pois em meu blog a cada dia aumenta o numero de bandas que são feitas por mulheres ou tem mulher na sua formação.

Visitem showlivre.com para ver a matéria na integra, inclusive com um vídeo da entrevista com o vice presidente da Fender, e de quebra conheça um blog com ótimas matérias.

Com elas estão "salvando" o mercado e a roubando a cena, então deixa a garota tocar. Veja o vídeo:




quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

RAY WILSON substituiu PHIL COLLINS no Genises


Wilson se juntou Genesis como vocalista da banda depois de Phil Collins anunciou oficialmente sua saída em março de 1996. Aos membros fundadores Genesis Tony Banks e Mike Rutherford foi entregue um CD da banda Stiltskin o álbum era The Mind Eye gravado na Virgin Records.

Eles ficaram impressionados com as habilidades vocais de Wilson e contataram uma audição. Ray foi anunciado como o novo vocalista do Genesis em Junho de 1997. O seu único álbum com Wilson foi Calling All Stations lançado em setembro daquele ano e se tornou um top 10 hit em todo o mundo, exceto para os EUA onde não atingiu nem o numero 54 das paradas de álbuns Billboard 200.

Genesis excursionou pela Europa no inverno Primavera de 1997, de 1998, mas os shows nos USA foram cancelados devido às baixas vendas de ingressos.

A banda entrou em um hiato prolongado após o fracasso comercial do álbum. Este álbum foi relançado em 2007.


domingo, 3 de fevereiro de 2019

THE WILDHEARTS


O Wildhearts grupo de rock britânico, o som da banda é uma mistura de rock pesado e melódico da música pop , muitas vezes descrito na imprensa como música combina influências tão diversas como The Beatles e 1980 da era Metallica.

No entanto, esta caracterização é refutada pela banda, que vêem suas influências como sendo muito mais ampla, como mostra a canção "29 X The Pain".

Apesar de vários top 20 singles e um top 10 de álbuns na Grã-Bretanha, a Wildhearts não alcançaram sucesso comercial, devido em parte às dificuldades com as empresas discográficas e muitos problemas internos, muitas vezes relacionados com drogas e depressão.

O início de carreira a banda foi influenciada por lutas amargas com sua gravadora East West .

Os membros da banda têm sido regularmente substituídos, apenas constante é Ginger membro fundador da banda (nome verdadeiro David Paredes), cantor, guitarrista e compositor predominante. 

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

CRIMSON GLORY



A banda Crimson Glory foi formada em 82 na Florida, inicialmente com o nome de Beowulf. Durante quatro anos eles procuraram e desenvolveram um som próprio, até que gravaram o seu primeiro álbum em 1986.

Em 1989, após o lançamento do álbum Transcendence, a banda ganhou três prêmios no Tampa Bay Music Awards: melhor vocalista masculino, melhor lançamento local e melhor banda de metal (Most Outstanding Male Vocalist, Most Outstanding Local Release and Most Outstanding Metal Band).

Pouco depois Dana Burnell e Ben Jackson deixaram a banda para formarem Parish. Esta banda lançou o primeiro álbum, Envision, em 1995 e depois terminou. Ravi Jahkotia substituiu Dana Burnell. Depois de assinarem com a Atlantic Records, eles lançaram Strange And Beautiful.

O vocalista Midnight deixou a banda e só dez anos depois voltou a aparecer. O guitarrista Jon Drenning mudou a banda para o Arizona e reagruparia a banda duas vezes, primeiro como Crush e depois como Erotic Liquid Culture, a banda lançou um álbum para cada um dos nomes.

Cinco anos depois voltaram á Flórida. Ben Jackson voltou á banda e Wade Black ocupou os vocais. Astronômica foi lançado em 1999. O cd Drenning reuniu os membros originais da banda, depois de muitos pedidos dos fans.

Mas esta reuniam não durou muito. Em Janeiro de 2007 Midnight deixou a banda e Wade Black voltou ao seu lugar. Em 2008 a banda voltou aos lançamentos com Metatron, Lucifer And The Divine Chaos. Midnight faleceu dia 8 de Julho de 2009.

fonte http://www.metalstorm.ee/events/news_comments.php?news_id=9043




quinta-feira, 29 de novembro de 2018

KANSAS



Kansas é uma banda dos anos 1970 estilo mais progressivo. Dave Hope (baixo), Phil Ehart (bateria),
Robby Steinhardt (violino), Steve Walsh (teclado e vocal) e Rich Williams (guitarra) formaram a banda White Clover em sua cidade natal de Topeka, Kansas.

Depois da entrada de Kerry Livgren (teclado e guitarra) o nome da banda foi mudado para Kansas. Outro guitarrista famoso que participou da banda foi Steve Morse.

A banda se destacou ao emplacar clássicos do rock como "Carry on my Wayward Son", que em uma historia mais recente fez muito sucesso na abertura do seriado norte-americano Supernatural, "Song for America" e "The Wall"... desta época também surgiu o maior sucesso do Kansas, a balada "Dust In The Wind", que esta aqui no vídeo da postagem.


terça-feira, 13 de novembro de 2018

Cruise to the Edge 2019


O Cruise to the Edge, o maior passeio de férias de rock progressivo da Terra, voltará ao alto mar em 2019!

O Cruzeiro sai navegando de Tampa, Flórida na segunda-feira, 4 a 9 de fevereiro de 2019 e passará por Key West e Cozumel.

Mais informações e compra do pacote de viagem acessar o site no link:

Cruise to the Edge



Eu fui: ROGER WATERS 09.10.2018


Neste dia tive um sonho realizado, que era assistir um show do Pink Floyd ao vivo com toda potencia de imagens e sons que era aplicada em shows deles no auge da carreira.

A banda de Waters apresenta a mesma capacidade instrumental dos shows da banda original, e este show como já foi no The Wall de Waters, ultrapassou os shows da banda em termos de cenário e iluminação.

Um aspecto que é pouquíssimo falado na mídia é que o Roger se emprega tanto na criação do show, que em momentos passados o levou a total falência, mas ele não desiste de trazer uma coisa muito particular do rock progressivo que é a performance cênica em torno da musica.

O publico totalmente apaixonado pela qualidade do show começou a se dividir quando Roger Waters se posicionou politicamente sobre a atual situação no país, ele foi vaiado por 15 minutos quando retornou para o segundo set, mas ele respeitou as opiniões contrárias e demonstrou que esperava esta reação por ser um show em que o publico presente, principalmente na área vip em frente ao palco.

Este embate trouxe muito mais interesse aos seus próximos shows do que se esperava quando da sua chegada ao Brasil.

No bis “Mother” trouxe a afirmação do discurso autoritário, e quando o telão apresentou novamente o #elenão, os fãs que já o conheciam foram ao delírio e o apoiaram totalmente. Felizmente neste momento do show os revoltados e mal informados  já tinham deixado a arena e perderam a finalização do show com “Comfortably Numb”.

Setlist:

Intro: Speak to Me (música do Pink Floyd)
1. Breathe (música do Pink Floyd)
2. One of These Days (música do Pink Floyd)
3. Time (música do Pink Floyd)
4. Breathe (Reprise) (música do Pink Floyd)
5. The Great Gig in the Sky (música do Pink Floyd)
6. Welcome to the Machine (música do Pink Floyd)
7. Déjà Vu
8. The Last Refugee
9. Picture That
10. Wish You Were Here (música do Pink Floyd)
11. The Happiest Days of Our Lives (música do Pink Floyd)
12. Another Brick in the Wall Part 2 (música do Pink Floyd)
13. Another Brick in the Wall Part 3 (música do Pink Floyd)

INTERVALO DE 20 MINUTOS:

14. Dogs (música do Pink Floyd)
15. Pigs (Three Different Ones) (música do Pink Floyd)
16. Money (música do Pink Floyd)
17. Us and Them (música do Pink Floyd)
18. Smell the Roses
19. Brain Damage (música do Pink Floyd)
20. Eclipse (música do Pink Floyd)

BIS:

21. Mother (música do Pink Floyd)
22. Comfortably Numb (música do Pink Floyd)


segunda-feira, 5 de novembro de 2018

U2 a nova tour vem ao Brasil???



Será que a eXPERIENCE + iNNOCENCE Tour da banda Irlandesa passa pelo Brasil???

Será a primeira banda internacional a ser censurada pela critica política ou U2 também como Roger Waters não tocará aqui enquanto o novo governo estiver no poder???




quarta-feira, 31 de outubro de 2018

ROGER WATERS


Roger Waters chorando no palco me lembra o John Lennon chorando ao cantar imagine no Madison Square Garden, ambos grandes artistas, ambos pacifistas, de alma pura, verdadeiros e cheios de amor, mesmo que os outros não retribuíram. Queria ver o John hoje, tocando seus sucessos e militando contra os fascismo.

Escrito por: Thiago

terça-feira, 18 de setembro de 2018

HERMAN'S HERMTIS


Herman's Hermits foi um grupo britânico de rock formado por Peter Noone (vocalista), Karl Green, Keith Hopwood, Derek Leckenby e Barry Whitwam, tendo Mickey Most como produtor e empresário.

Alcançaram diversos "hits" nas paradas americanas e inglesas entre 1964 e 1968. Nos Estados Unidos, em determinado momento, chegaram perto da popularidade dos Beatles. Nas gravações eram algumas vezes substituídos por músicos de estúdio; sendo o mais famoso deles o guitarrista Jimmy Page.


sábado, 15 de setembro de 2018

ISAO TOMITA


Isao Tomita morreu em maio de 2016 aos 84 anos. Ele foi um dos pioneiros da música eletrônica, um fascínio nascido quando do contato com o trabalho de Wendy Carlos, autora da banda-sonora de Laranja Mecânica, e de Robert Moog, o inventor do famoso sintetizador.

Em 1971, quando já contava mais de uma década de trabalho enquanto compositor para a televisão, cinema e teatro japonês, encomendou e começou a trabalhar com um dos primeiros Moogs chegados a território japonês.

No ano seguinte, editou Electric Samurai, Switched on Rock, álbum em que gravou versões eletrônicas de canções pop e rock. Em 1974, chegou aquela que se tornaria a sua obra mais célebre, Snowflakes are Dancing, em que os mesmos princípios de Switched on Rock eram aplicados à música de Claude Debussy.

O álbum tornou-se um sucesso global, sendo nomeado para quatro categorias dos Grammy e subindo ao primeiro lugar na Billboard dedicada à música clássica – muitos anos depois, em 2014, Ben e Joshua Safdie resgataram-no para a banda sonora do seu filme Heavens Knows What.





Paralelamente ao trabalho que continuou a desenvolver para cinema e televisão, foi aumentando a sua discografia com álbuns no mesmo espírito de Snowflakes are Dancing, editando Firebird ou Pictures From An Exhibition, inspirados nas obras respectivas de Stravinsky e Mussorgsky.

A sua música se tornou referência marcante para, por exemplo, Ryuichi Sakamoto e os seus Yellow Magic Orchestra.

Nos anos 1980 desenvolveu e apresentou mundo fora os concertos ao ar livre Sound Cloud, em que colunas de som rodeavam o público para proporcionar uma experiência imersiva.

Em Janeiro de 2016, dizia ao The Japan Times que a sua prioridade era manter-se saudável. “Mas gostaria de adiantar "Dr. Coppelius" o máximo que me fosse possível, de forma a que, mesmo que algo me aconteça, outros possam terminá-lo”. O coração o traiu antes do tempo. O legado continuará. E a obra derradeira certamente que não ficará inacabada.

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Estrelas do rock com morte prematura


Rock Stars Whose Deaths Were The Most Untimely é uma lista criada no site ranker.com.

Esta lista consiste em classificar as pessoas que tiveram morte em plena atividade no rocknroll, ela obedece alguns critérios, sendo que o principal é o quanto esta pessoa potencialmente contribuiria se não tivesse morrido prematuramente.

No esclarecimento do que a lista teria de espelhar, eles argumentam que seria muito difícil justificar, por exemplo, Syd Barrett nesta lista, porque embora ele seja um rockstar morto, ele morreu por muito tempo depois que ele parou de fazer música.

E esperam ver muitas pessoas fazendo suas próprias listas de classificação, porque as listas classificadas podem ser agregadas com muito mais precisão do que apenas os votos.

É o caso da lista de Forever 27 faz uma visão sobre quantas dessas mortes prematuras de rock aconteceu aos 27 anos.

A lista possui 279 pessoas, lá você poderá votar na pessoa que você acha que foi a maior perda, ou até fazer sua lista.

No meu caso achei que Roberto Johnson estar na trigésima posição é muito pouco reconhecimento para um cara que criou o padrão de blues que conhecemos e que entre as vinte e trinta musicas que ele gravou entre 1936 e 1937 já foram regravadas e ainda são regravadas por grandes bandas e personalidade do mundo rocknroll.

Abaixo listo os 10 mais votados:

1  Jimi Hendrix

2  John Lennon

3  Freddie Mercury

4  Jim Morrison

5  Kurt Cobain

6  Buddy Holly

7  Janis Joplin

8  Stevie Ray Vaughan

9  John Bonham

10 Bob Marley

Ai vai uma versão de "Sweet Home Chicago" de Robert Johnson em uma gravação rara com a banda FOGHAT em 1978.



quarta-feira, 12 de setembro de 2018

NASHVILLE PUSSY


Nashville Pussy é uma banda de hard rock indicada ao Grammy. A banda surgiu em Atlanta, na Geórgia. Muito de seus sons falam sobre sexo, drogas, bebedeiras, brigas e também sobre rock´n´roll. Suas músicas não são o que é tradicionalmente considerada "amigas da rádio", devido ao uso frequente de terminologia vulgar por parte dos integrantes.

Algumas curiosidades:

1-A banda inicialmente se chamaria "Hell's Half-Acre".

2-O vocalista Blaine Cartwright é casado com a guitarrista Ruyter Suys.

3-Uma música da banda intitulada "Snake Eyes" (em português: Olhos de Cobra) foi apresentada no jogo Rogue Trip para o Playstation, e a música "Come On, Come On, Come On" foi apresentada no jogo Jackass the Game.




segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Eu Fui: THE EAGLES Classic Albums Live Dezembro 2014


Este show foi legal porque quem gosta do Eagles são os americanos que moram em área rural ou cidades mais afastadas dos grandes centros. Outro detalhe é a media de idade que acho que daria uns 55 anos.

Chegamos com antecedência e a casa já estava aberta e rolou muita cerveja, conversamos com algumas pessoas que estavam na pista local que estávamos, eles ficaram admirados de saber que pessoas de outro país também gostam de Eagles, quando falei que eramos do Brasil pela cara deles nem sabiam onde era isso. 


domingo, 9 de setembro de 2018

Eu Fui: UMMAGUMMA Maio 2017


UMMAGUMMA THE BRAZILIAN PINK FLOYD

O show da turnê "You Gotta Be Crazy" foi uma homenagem aos 40 anos do álbum "Animals" e, além deste disco, passou por outras fases da banda e também apresentou o clássico "Dark Side Of The Moon", na íntegra, com a participação especial de Lorelei McBroom, cantora americana que trabalhou com Pink Floyd no final dos anos 1980.

O UMMAGUMMA The Brazilian Pink Floyd, banda formada em 2002 após a vinda de Roger Waters ao Brasil, como estamos prestes a receber novamente Waters, tomara que outras iniciativas ocorram.

Mais informações sobre a banda acesse:

facebook ummagumma