21 fevereiro 2024

EUROPE

Banda Europe: uma viagem musical pelos anos 80



Banda Europe: uma viagem musical pelos anos 80 album-Out-of-This-World


Se você é fã de rock, provavelmente já ouviu falar da banda Europe, uma das mais famosas e influentes dos anos 80.

Com um som que mistura hard rock, heavy metal e sinfonia, o Europe conquistou milhões de fãs pelo mundo com seus hits memoráveis, como “The Final Countdown”, “Carrie” e “Rock The Night”.

Neste post, vamos conhecer um pouco mais sobre a história, os membros, os sucessos, as curiosidades e os projetos futuros dessa banda que marcou uma geração.


Conheça os membros da banda Europe


Europe foi formada em 1979, na Suécia, pelo vocalista e tecladista Joey Tempest e pelo guitarrista John Norum, que se conheceram na escola.

Eles inicialmente chamaram a banda de Force, e contavam com o baixista Peter Olsson e o baterista Tony Reno.

Em 1981, Olsson saiu da banda e foi substituído por John Levén, que era amigo de Norum. Em 1982, Europe participou de um concurso de talentos de rock sueco, chamado Rock-SM, e venceu entre quatro mil bandas.

Foi nessa ocasião que eles mudaram o nome da banda para Europe, por sugestão de um jurado. Eles também ganharam um contrato de gravação com uma pequena gravadora sueca, a Hot Records.


Europe-album-War-of-Kings


Da Suécia para o mundo: a ascensão do Europe


Europe é uma das bandas mais bem-sucedidas e reconhecidas bandas de rock da Suécia, e uma das poucas que conseguiram alcançar o sucesso internacional, especialmente nos Estados Unidos.

Ela é considerada uma das pioneiras do hard rock sueco, e uma das responsáveis por abrir as portas para outras bandas do país, como Roxette, ABBA, Ace of Base, The Cardigans, HammerFall, In Flames e Sabaton.

Europe começou a sua carreira tocando em pequenos clubes e bares na Suécia, e gravando demos e singles independentes.

Eles ganharam notoriedade ao vencer o concurso Rock-SM, em 1982, e assinar com a Hot Records, uma gravadora sueca.

Os dois primeiros álbuns, Europe e Wings of Tomorrow, pela Hot Records, teve um sucesso relativo na Suécia, mas ainda era desconhecida no resto do mundo.

Europe só conseguiu a sua grande chance em 1985, quando assinou com a Epic Records, uma gravadora americana, que investiu pesado na divulgação e na produção da banda.

Eles então lançaram o seu terceiro álbum, The Final Countdown, em 1986, que foi um sucesso estrondoso em todo o mundo, vendendo mais de 15 milhões de cópias, e colocando a banda no topo das paradas e dos shows.

Europe então se tornou uma das mais populares e influentes dos anos 80, e uma das mais respeitadas do rock.

A banda é considerada uma das mais importantes e influentes do rock, e uma das mais bem-sucedidas da Suécia, tendo vendido mais de 25 milhões de álbuns.

Europe recebeu vários prêmios e homenagens, como o Grammy sueco, o Rockbjörnen, o World Music Award, um MTV Europe Music Award, o Classic Rock Award, o Sweden Rock Award, e o Hall of Fame sueco.


O som inconfundível do Europe que conquistou fãs


Europe tem um som inconfundível, que mistura hard rock, heavy metal e sinfonia, e que conquistou fãs de todas as idades e gostos.

A banda tem uma sonoridade que combina riffs pesados e melódicos de guitarra, solos virtuosos e criativos, teclados atmosféricos e orquestrais, baixo pulsante e groove, bateria potente e precisa, e vocais poderosos e expressivos.

Suas influências e inspirações vão desde o rock clássico de bandas como Deep Purple, Rainbow, UFO, Led Zeppelin, Black Sabbath e Thin Lizzy, até o metal de bandas como Judas Priest, Iron Maiden, Scorpions, Metallica e Megadeth, passando pelo glam de bandas como Kiss, Van Halen, Mötley Crüe, Bon Jovi e Def Leppard, e pelo pop de bandas como ABBA, Queen, The Beatles e U2.

A banda tem um som que evoluiu ao longo dos anos, acompanhando as mudanças no cenário musical, e mostrando a sua versatilidade e a sua maturidade.

Europe passou por diferentes fases, que refletem os seus álbuns e as suas formações, desde o som mais pesado e melódico dos seus primeiros álbuns, até o som mais comercial e acessível dos seus álbuns mais famosos, passando pelo som mais sofisticado e elegante dos seus álbuns mais recentes.


Europe-album-The-Final-Countdown


Europe: uma discografia repleta de hits memoráveis


Europe tem uma discografia repleta de hits memoráveis, que mostram a sua evolução e a sua qualidade musical.

A banda tem uma discografia que conta com 11 álbuns de estúdio, 3 álbuns ao vivo, 10 coletâneas, 35 singles, 25 videoclipes e 9 DVDs.

Eles tem uma discografia que vendeu mais de 25 milhões de cópias, e que recebeu vários discos de ouro, platina e diamante.

A banda tem uma discografia que traz músicas que entraram para a história do rock, e que continuam sendo tocadas e cantadas por fãs de todas as idades. Aqui, vamos listar os álbuns, e as suas principais músicas:

Europe (1983): o primeiro álbum da banda, que traz um som pesado e melódico, influenciado por bandas como Deep Purple, Rainbow e UFO.

O disco teve um sucesso moderado na Suécia, e chamou a atenção de algumas gravadoras internacionais. As principais músicas são: “In the Future to Come”, “Seven Doors Hotel”, “The King Will Return” e “Memories”.

Wings of Tomorrow (1984): o segundo álbum da banda, que mostra uma evolução no som da banda, com mais elementos de sinfonia e teclados.

Ele teve um sucesso maior que o anterior, e rendeu dois singles que entraram nas paradas suecas: “Open Your Heart” e “Stormwind”.

As principais músicas são: “Wings of Tomorrow”, “Scream of Anger”, “Dreamer” e “Lyin’ Eyes”.

The Final Countdown (1986): o terceiro álbum da banda, e o mais importante da sua carreira. Ele traz um som mais comercial e acessível, com influências de glam metal e arena rock.

The Final Countdown foi um sucesso estrondoso em todo o mundo, vendendo mais de 15 milhões de cópias, e colocando a banda no topo das paradas e dos shows.

As principais músicas são: “The Final Countdown”, “Rock The Night”, “Carrie” e “Cherokee”.

Out of This World (1988): o quarto álbum da banda, e o primeiro com o guitarrista Kee Marcello, que substituiu John Norum.

O álbum manteve o sucesso da banda, vendendo mais de 3 milhões de cópias, e trazendo hits como “Superstitious”, “Open Your Heart” (regravada) e “Let The Good Times Rock”.

Out of This World mostrou uma maior complexidade e sofisticação no som da banda, com mais influências de blues e soul.

As principais músicas são: “Ready or Not”, “Sign of the Times”, “Tomorrow” e “Lights and Shadows”.


Europe-album-Prisoners-in-Paradise


Prisoners in Paradise (1991): o quinto álbum da banda, e o último antes do hiato. Ele teve uma recepção mais fria que os anteriores, vendendo cerca de 1,5 milhão de cópias, e refletindo as mudanças no cenário musical, com o surgimento do grunge e do rock alternativo.

Ainda assim, o álbum teve alguns singles de sucesso, como “Prisoners in Paradise”, “I’ll Cry For You” e “Halfway to Heaven”.

Prisoners in Paradise mostrou uma maior diversidade e experimentação no som da banda, com mais elementos de reggae, country e folk.

As principais músicas são: “All or Nothing”, “Bad Blood”, “Girl from Lebanon” e “Little Bit of Lovin”.

Start from the Dark (2004): o sexto álbum da banda, e o primeiro após o retorno. Ele marcou uma nova fase na carreira da banda, com um som mais pesado e moderno, influenciado pelo rock alternativo e pelo metal.

Start from the Dark marcou o retorno do guitarrista John Norum, que substituiu Kee Marcello. O álbum teve um sucesso moderado, vendendo cerca de 600 mil cópias, e trazendo singles como “Got to Have Faith”, “Hero” e “Flames”.

Start from the Dark uma maior ousadia e originalidade no som da banda, com mais elementos de progressivo e industrial. As principais músicas são: “Start from the Dark”, “Sucker”, “Spirit of the Underdog” e “Settle for Love”.

Secret Society (2006): o sétimo álbum da banda, e o segundo após o retorno. O álbum continuou a explorar o som mais pesado e moderno da banda, com mais influências de metal e de rock clássico.

O álbum teve um sucesso similar ao anterior, vendendo cerca de 500 mil cópias, e trazendo singles como “Always the Pretenders”, “Secret Society” e “Forever Travelling”.

Secret Society mostrou uma maior profundidade e maturidade no som da banda, com mais elementos de sinfonia e de clássico.

As principais músicas são: “Love is Not the Enemy”, “The Getaway Plan”, “Devil Sings the Blues” e “Brave and Beautiful Soul”.

Last Look at Eden (2009): o oitavo álbum da banda, e o terceiro após o retorno. O álbum marcou um retorno ao som mais comercial e acessível da banda, com mais influências de glam metal e de arena rock.

O álbum teve um sucesso maior que os anteriores, vendendo cerca de 700 mil cópias, e trazendo singles como “Last Look at Eden”, “New Love in Town” e “No Stone Unturned”.

Last Look at Eden mostrou uma maior variedade e equilíbrio no som da banda, com mais elementos de pop, gospel e country. As principais músicas : “Gonna Get Ready”, “Catch That Plane”, “Mojito Girl” e “In My Time”.

Bag of Bones (2012): o nono álbum da banda, e o quarto após o retorno. O álbum marcou uma mudança no som da banda, com mais influências de blues e de rock sulista.

O álbum teve um sucesso similar ao anterior, vendendo cerca de 700 mil cópias, e trazendo singles como “Not Supposed to Sing the Blues”, “Firebox” e “Demon Head”.

Bag of Bones mostrou uma maior simplicidade e autenticidade no som da banda, com mais elementos acústico, orgânico e vintage. As principais músicas são: “Riches to Rags”, “Drink and a Smile”, “Doghouse” e “Beautiful Disaster”.

War of Kings (2015): o décimo álbum da banda, e o quinto após o retorno. O álbum marcou um retorno ao som mais pesado e melódico da banda, com mais influências de hard rock e de heavy metal.

O álbum teve um sucesso maior que os anteriores, vendendo cerca de 800 mil cópias, e trazendo singles como “War of Kings”, “Days of Rock ‘n’ Roll” e “Praise You”.

War of Kings mostrou uma maior complexidade e sofisticação no som da banda, com mais elementos de progressivo, sinfônico e clássico. As principais músicas : “Hole in My Pocket”, “Second Day”, “Angels (With Broken Hearts)” e “Light It Up”.

Walk the Earth (2017): o décimo primeiro álbum da banda, e o sexto após o retorno. O álbum continuou a explorar o som mais pesado e melódico da banda, com mais influências de hard rock e de heavy metal.

O álbum teve um sucesso similar ao anterior, vendendo cerca de 800 mil cópias, e trazendo singles como “Walk the Earth”, “Election Day” e “The Siege”.

Walk the Earth também mostrou uma maior diversidade e originalidade no som da banda, com mais elementos de folk, country e oriental. As principais músicas são: “Kingdom United”, “Pictures”, “Turn to Dust” e “GTO”.


Europe-album-Last-Look-at-Eden


Europe: uma banda que faz história no rock


Europe é uma das mais importantes e influentes do rock, e uma das mais bem-sucedidas da Suécia.

A banda tem uma carreira de 40 anos, que envolve muitos sucessos, mudanças, desafios e conquistas. Eles tem uma discografia repleta de hits memoráveis, que mostram a sua evolução e a sua qualidade musical.

Europe tem um som inconfundível, que mistura hard rock, heavy metal e sinfonia, e que conquistou fãs de todas as idades e gostos.

Eles tem um show épico, que faz história na Europa, e que atrai milhares de fãs e admiradores. A banda tem uma história rica e interessante, que envolve muitos fatos curiosos e divertidos.

A banda tem uma personalidade forte e carismática, que mostra a sua energia e a sua paixão pelo rock.

Europe é uma banda que faz história no rock, e que continua sendo relevante e atual, mesmo depois de décadas de carreira.

Eles são uma banda que se reinventa e se renova, trazendo novidades e projetos futuros para os seus fãs e admiradores.

Europe é uma banda que se inspira e se inspira, trazendo música e mensagem para o mundo. A banda é uma banda que vale a pena conhecer e acompanhar, pois é uma banda que faz a diferença no rock.

Espero que você tenha gostado deste post sobre Europe, e que tenha aprendido um pouco mais sobre essa banda incrível.

E se você tiver a oportunidade, não perca a chance de ver um show da banda ao vivo, pois é uma experiência única e inesquecível.

Obrigado pela sua atenção, e até a próxima!