20 maio 2024

J.J. CALE

J.J. Cale: O Mestre do Tulsa Sound, a Alma Descontraída do Blues


J.J.Cale-Album-Troubadour


J.J. Cale, cujo nome verdadeiro era John Weldon Cale, nasceu em Tulsa, Oklahoma, em 5 de dezembro de 1938.

Ele foi um músico estadunidense notável por sua contribuição ao Tulsa Sound, um gênero musical que mistura blues, rockabilly, música country e jazz.

J.J. Cale era um virtuoso da guitarra e do piano, e suas influências variavam de Eric Clapton a Waylon Jennings.

Seu apelido, “JJ Cale”, provavelmente surgiu para evitar confusão com John Cale, membro do Velvet Underground.

Elmer Valentine, co-proprietário do icônico Whisky A Go Go, deu a ele esse apelido no início de sua carreira.


Canções Icônicas


J.J. Cale não apenas encantou como intérprete, mas também como compositor. Ele é o autor de duas canções que se tornaram clássicos na carreira solo de Eric Clapton: “After Midnight” e “Cocaine”.

Além disso, hits do grupo Lynyrd Skynyrd, como “Call Me The Breeze” e “I Got the Same Old Blues”, também foram escritos por ele.


Estilo Musical


Cale foi um dos pioneiros do Tulsa Sound, um gênero musical que mistura blues, rockabilly, música country e jazz.

Esse som característico refletia a alma descontraída e autêntica do sul dos Estados Unidos.

Sua voz suave e relaxada, combinada com riffs de guitarra minimalistas, criou uma sonoridade única. 

J.J. Cale preferia evitar os holofotes e permanecer nos bastidores, mas sua influência foi amplamente reconhecida por outros músicos.

Sua abordagem era despretensiosa, e ele preferia se concentrar na música em vez da fama. Seu som era como um passeio tranquilo pelo pôr do sol de Tulsa, com notas que fluíam suavemente.


Álbuns Notáveis


Cale lançou uma série de álbuns aclamados ao longo de sua carreira. Alguns dos mais notáveis incluem:


“Naturally” (1971): Este álbum apresenta a icônica “After Midnight”.


“Troubadour” (1976): Contém a famosa “Cocaine”.


“Okie” (1974): Um trabalho que reflete sua abordagem descontraída à música.


J.J. Cale: O Mestre do Tulsa Sound, a Alma Descontraída do Blues - Album-The-Definitive-Collection


Influência Contínua


J.J. Cale, com sua simplicidade e talento excepcional, permanece como uma figura lendária.

Sua música é como um raio de sol quente e suave, aquecendo nossos corações e nos lembrando da essência da verdadeira arte.

J.J. Cale e Eric Clapton compartilharam uma colaboração musical notável que se estendeu por décadas. 

Aqui está a história dessa parceria:


Álbum Conjunto de J.J. Cale e Eric Clapton


J.J. Cale entrou no radar de Eric Clapton no final dos anos 60, quando Clapton ouviu o obscuro single de 1966 de Cale, “Slow Motion”, que tinha “After Midnight” como lado B.

Clapton regravou “After Midnight” e a transformou em um sucesso de rádio em 1970.

Enquanto isso. Cale, que trabalhava como engenheiro no estúdio caseiro de Leon Russell em Los Angeles, mal conseguia sobreviver em Tulsa.

Quando ouviu a versão de Clapton no rádio, Cale lembrou:

“Eu estava na miséria, sem dinheiro suficiente para comer, e não era mais um jovem. Eu estava na casa dos trinta anos, então fiquei muito feliz. Foi bom ganhar algum dinheiro.”

Clapton continuou a gravar outras músicas de Cale, incluindo o sucesso de 1977, “Cocaine”.

Os royalties de direitos autorais provenientes de artistas como Clapton permitiram que Cale tivesse uma carreira de gravação confortável, mesmo que não comercialmente bem-sucedida.

Em 2004, Clapton organizou o Crossroads Guitar Festival, um festival de três dias em Dallas, Texas

Entre os artistas estava J.J. Cale, o que deu a Clapton a oportunidade de pedir a Cale para produzir um álbum para ele.

Os dois começaram a trabalhar juntos e, eventualmente, decidiram gravar um álbum.

Músicos de renome, como Billy Preston, Derek Trucks, Taj Mahal, Pino Palladino, John Mayer, Steve Jordan e Doyle Bramhall II, também concordaram em participar do projeto.

De forma inesperada, todo o John Mayer Trio também participou do álbum.

O título do álbum, “The Road to Escondido”, faz referência à cidade de Escondido, perto da casa de Cale na época, conectando os dois locais.

O álbum ganhou o Grammy de Melhor Álbum de Blues Contemporâneo em 2008.

A colaboração entre J.J. Cale e Eric Clapton não apenas celebrou a amizade entre os dois músicos, mas também perpetuou o legado do Tulsa Sound e da música autêntica que ambos representavam.

Muitos Outros artistas continuam a se inspirar no som de J.J. Cale. Sua mistura única de blues, rock e country deixou uma marca duradoura na música americana.


J.J.Cale-Album-Okie


Homenagens


Apesar de não ser tão conhecido quanto alguns de seus contemporâneos, o legado de J.J. Cale permanece forte.

Após sua morte em 2013, Eric Clapton reuniu um grupo de músicos para o álbum “The Breeze, An Appreciation of JJ Cale”, como uma homenagem ao artista.


O Legado Eterno de J.J. Cale


J.J. Cale, com sua voz suave e seu estilo despretensioso, permanece como uma figura lendária na história da música.

Suas composições atemporais, como “After Midnight” e “Cocaine”, continuam a encantar ouvintes em todo o mundo.

Mesmo após sua partida, seu som único e autêntico ecoa através das gerações, lembrando-nos da essência da verdadeira arte.

Que a estrada para Escondido, onde ele e Eric Clapton se encontraram, permaneça iluminada pela música eterna de J.J. Cale.