ATITUDE ROCK'N'ROLL

ATITUDE ROCK'N'ROLL divulga a cultura rock e novas bandas

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

ROSETTA THARPE a mãe do rock


Sempre se discutiu sobre quem foi o pai do rock’n’roll, alguns nomes como Chuck Berry que gravou "Maybellene", em 1955, Elvis Presley que em 1954 gravou “That's All Right (Mama)”, e muitos outros como Little Richard, Carl Perkins, ou Jerry Lee Lewis.

Mas a pelo menor 20 anos antes o rock’n’roll já tinha sua mãe, Rosetta Tharpe e era negra, mulher e cristã.

Rosetta Tharpe nasceu em 1915 e em 1937 gravou seu primeiro disco "Rock Me", com uma voz poderosa aliada a um ritmo de guitarra próprio, ela chamou a atenção de todos do meio artístico.

Suas influencias veio de dentro de casa, o canto herdou do pai e a espiritualidade da mãe, que resultou na fusão do gospel com a musica popular americana.

Com seis anos a família mudou-se para Chicago, onde se destacou na música religiosa a cantar e tocar piano e guitarra. Convidada pela indústria fonográfica gravou o primeiro disco, e adotou como marca pessoal  “irmã” (sister).

A musica “Strange Things Happening Every Day”, gravada em 1944, foi a primeira música gospel no top 10 da Billboard, Robert Plant, vocalista do Led Zeppelin, gravaria mais tarde e em sua homenagem: “Sister Rosetta Goes Before Us”. Na década de 1950, Rosetta fez uma turnê com os The Jordanaires, grupo de brancos que viriam a formar a banda de Elvis Presley anos mais tarde.

Em 1968 Rosetta entrou em depressão logo depois do falecimento da mãe, tendo mais tarde contraído diabetes, ocasião em que a sua saúde começou a piorar seriamente, pois sofreu um derrame e teve de amputar uma perna. Em 1973 sofreu novo derrame o que a levou à morte, em Filadélfia.