As visões e as assombrações dos PINK FLOYD


Por: NUNO GALOPIM

A edição de uma opulenta caixa retrospetiva do período 1965-1972 mostra-nos como a banda inglesa viveu a perda de Syd Barrett e encontrou o caminho até The Dark Side of the Moon. Ouvimos e vimos essas memórias e fazemos aqui uma viagem de (re)descobertas
Sobre um palco, os quatro músicos quase se diluem entre as formas e cores que as projeções de imagens caleidoscópicas lançam sobre si. A música serve de perfeita banda sonora a um mundo de sensações que parecem transcender também as fronteiras dos corpos. Vive-se um ambiente de encantamento e descoberta...



GENESIS São Paulo 1977


Uma raridade foi colocada no Youtube, a apresentação completa do Genesis em São Paulo no ginásio  Ibirapuera em 1977. Eu assisti este show ao vivo e é muito emocionante assistir novamente agora nesta postagem.

Se hoje você for ao Ginásio do Ibirapuera e ver umas paquinhas penduradas no teto, elas estão lá desde deste show, elas foram colocadas para refletir os raios laser que fazia parte da performance da banda.

Abaixo coloco a matéria original sobre esta postagem no Youtube:

Publicado em 11 de nov de 2012

Now time for something a bit different: the good old Genesis! I decided to upload the entire Brazillian leg from the Wind And Wuthering Tour (since it's not complete on YouTube) and what shows these one are! This one comes from the Ibirapuera Stadium in São Paulo, and it's complete with excellent soundboard quality! But it's not the best thing: the band sounds very energized troghout the show, Tony's fingers fly across the keyboards during the songs and Phil is in great form! Fabulous renditions of Squonk, One For the Vine, Inside And Out, I Know What I Like (gotta love the extended instrumental section), Los Endos and The Lamb Dies On Broadway! From the start to finish, this bootleg is absolutely NOT to be missed by all of you Genesis fans!! Enjoy!!!!

*Phil's stage banter is quite amusing! He attempts to introduce songs and talk with the crowd in portuguese!

GREG LAKE


Greg Lake, pioneiro do rock progressivo, morre aos 69 anos, músico foi vocalista do King Crimson e do Emerson, Lake & Palmer

O músico britânico de rock progressivo Greg Lake, vocalista das bandas King Crimson e Emerson, Lake&Palmer, morreu de câncer aos 69 anos, anunciou seu agente artístico.

"Em 7 de dezembro, perdi meu melhor amigo depois de uma longa e dolorosa batalha contra o câncer", escreveu Stewart Young no site oficial do músico. Lake foi um dos fundadores do influente grupo King Crimson, que conseguiu um grande sucesso com seu primeiro álbum "In The Court Of The Crimson King", de 1969. Além disso, cantou no segundo disco do grupo, "In the Wake of Poseidon".

Durante uma turnê, King Crimson conheceu Keith Emerson, com quem fundou o Emerson, Lake & Palmer junto ao baterista Carl Palmer, em 1970. O grupo vendeu mais de 48 milhões de discos com uma fórmula que integrava elementos de música clássica e jazz com a intenção de dar nobreza ao rock, e foi citado como influência por bandas de heavy metal como Iron Maiden.

"Como cantou Greg no final de al final de 'Pictures At An Exhibition', 'a morte é a vida'", lamentou Carl Palmer, o único sobrevivente do trio. "Sua música viverá nos corações de todos aqueles que o amaram". Keith Emerson se suicidou este ano, em Los Angeles.

Matéria: http://www.uai.com.br/


INDIARA SFAIR


Graduada na Escola de Belas Artes do Paraná, a música e compositora Indiara Sfair nasceu na cidade de Curitiba, no sul do Brasil, e trabalhou em vários projetos no cenário do Blues e Jazz no país.

A harmônica é seu principal instrumento e começou a tocar no projeto Double Blues, uma dupla de Blues, com Ricardo Maranhão. Hoje, faz parte de duas outras bandas notáveis, Milk'n Blues e Tic Tac Joe, que ganharam visibilidade nacional e internacional. Ambas as bandas lançaram seus primeiros álbuns em 2015.

Como instrumentista individual, a Indiara participou de diversos fóruns, feiras e conferências como a primeira Expo Harmônica do Brasil em São Paulo, o Festival de Música de São Bento do Sul em Santa Catarina eo Fórum Harmônicas Brasil no Ceará. Ela também participou dos álbuns de muitos músicos e concertos de grandes nomes como Kenny Brown, Mud Morganfield (filho da lendária Mud Waters) e Lurrie Bell.
Com Milk'n Blues, a Indiara tocou em vários programas de TV locais e nacionais e em festivais como Lupalluna, Festival Internacional de Blues de Ilha, Festival de Blues de Curitibano, Festival de Blues de Londrina e Festival de Jazz e Blues de Manguinhos.

Nos últimos três anos, ela tem tocado com a Orquestra Harmônicas de Curitiba, uma orquestra de harmônicas de 37 anos. Dirigido pelo renomado guitarrista e ex-professor de Indiara Benê Chiréia, a orquestra é a única do gênero em toda a América Latina.

Indiara não usa nenhuma distorção ao tocar a harmônica, pois prefere o som limpo de instrumentos de corpo de madeira que têm uma resposta precisa, um timbre brilhante e um bom ataque, como o modelo Marine Band de Hohner

Matéria: http://us.playhohner.com/artists/indiara-sfair/


ROLLING STONES


Os Rolling Stones lançaram o esperado “Blue & Lonesome”, um disco de 12 faixas com covers de icônicas faixas de blues. Com participações de Darryl Jones e Eric Clapton, este é o primeiro álbum da banda em mais de 10 anos, quando eles lançaram “A Bigger Bang” em 2005.


QUEENADREENA


A primeira vez que eu ouvi Queenadreena foi um choque. A vocalista Katie Jane Garside gemia e berrava letras sobre solidão e loucura. E quando não cantava, rolava no chão com uma garrafa da vinhO na mão e batia no guitarrista Crispin Gray, que tentava continuar tocando.

A banda surgiu em Londres e até hoje é uma figura cult local. As letras são sexuais, loucas e assustadoras. Falam de assassinatos, estupros, loucura e outras atrocidades insanas que saem da cabeça de Katie Jane Garside. Ela por sinal, apesar da atitude, é uma simpatia. Conversei um pouco ela no Facebook e ela ficou muito empolgada ao saber que suas músicas são escutadas por um brasileiro.

Pena que a banda acabou. Até perguntei se ela precisava de um guitarrista para o seu no projeto Ruby Throat e também se ela pensa em vir para o Brasil. Ela já tem outra banda e ainda não esta nos planos vir para cá. Eu tentei.

Matéria: http://www.poscreditos.com.br/


RIVAL SONS


Rival Sons é a banda que esta abrindo o para o Black Sabbath na turnê The End, a banda já gravou 6 discos.

Críticos de rock têm feito constantes comparações entre a Rival Sons e a banda britânica dos anos 1970 Led Zeppelin. Os mais radicais chegam até a dizer que o grupo é um cover de Led. Mas Buchanan não acha que essa comparação seja das mais pertinentes:

— Nós fazemos blues. Toda banda de blues segue uma fórmula que ficou muito conhecida com o Led Zeppelin, mas isso não significa que eles sejam os donos dela. Nossa guitarra é pesada, a bateria é bombástica e o baixo é forte. Além disso, o vocal gritante marca a essência do blues. Todo mundo faz isso, não só Led Zeppelin, nem só a Rival Sons.

Apesar de ser fã do grupo e compreender a importância da banda no cenário do rock, o vocalista afirmou que o Led Zeppelin não é a principal referência da Rival Sons:

— Eles estão entre nossas referências, mas estão longe de serem a principal delas. Temos o Rolling Stones, Os Kinks, e até mesmo o Black Sabbath. Só bem depois vem o Led Zeppelin.

As influências de Buchanan — todas dos anos 1970 e 1980 — são, também, as bandas que compõem a playlist que o músico escuta nas horas vagas. Ele contou que não curte o som produzido pelos grupos de rock de hoje em dia:

— A maior parte do que está sendo produzido pelas bandas de rock é terrível. Para mim, o rock’n’roll é essencial. Mas essa galera está deixando o roll de lado e focando só no rock. Se eles gostam do resultado, tudo bem, gosto é gosto. Mas não me agrada. Falta emoção, falta sentimento.

Uma coisa que posso garantir é que emoção e sentimento não faltaram na despedida de Buchanan. Mesmo após dez meses com o Black Sabbath, o músico ainda não se acostumou com a ideia de fazer parte dessa turnê.

— Estou falando com você da janela de um hotel em Córdoba, na Argentina. E eu vou tocar com o Black Sabbath hoje à noite. Você acredita nisso? Eu não... É insano!

Conteudo da matéria do: http://bit.ly/2gjBMOK


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...