19 janeiro 2024

THE BANGLES

The Bangles: Um Raio de Luz no Mundo do Pop Rock


The Bangles: Um Raio de Luz no Mundo do Pop Rock the-bangles-album-the-bangles


Uma Banda Formada por Mulheres que Amavam os Beatles


Há algo mágico em viajar pelo túnel do tempo musical, revisitando as décadas que moldaram o rock.

Hoje, exploramos a jornada fascinante da banda estadunidense de Pop Rock, The Bangles, que surgiu em Los Angeles em 1981 e desde então encanta o mundo com sua musicalidade única e atemporal.

The Bangles foi uma das primeiras bandas formadas exclusivamente por mulheres, que se uniram por sua paixão pelos Beatles e pelo rock dos anos 60.

Composta por Susanna Hoffs (vocal e guitarra), Vicki Peterson (guitarra e vocal), Debbi Peterson (bateria e vocal) e Michael Steele (baixo e vocal), a banda se destacou por sua harmonia vocal, sua mistura de estilos e sua presença de palco.

O nome inicial da banda era “The Supersonic Bangs”, mas logo depois mudou para The Bangs.

No entanto, elas tiveram que mudar novamente o nome, porque já existia uma banda de Nova Jersey com o mesmo nome.

Então, elas decidiram adicionar as letras “les” ao final, e se tornaram The Bangles. O nome foi inspirado pelos Beatles, que eram uma das maiores influências da banda.

As integrantes da banda eram fãs dos Beatles, e também tinham influências da música folk, especialmente de Bob Dylan.

Além disso, a banda também se inspirou em artistas como The Byrds, Simon & Garfunkel, The Mamas & the Papas e Joni Mitchell, que eram expoentes do folk rock nos anos 60.


All Over the Place: O Debut que Deixou sua Marca (1984)


O palco estava pronto, e em 1984, The Bangles lançou seu álbum de estreia, “All Over the Place”.

Uma obra que recebeu reconhecimento crítico, destacando-se com músicas como “Hero Takes a Fall” e “Going Down to Liverpool”.

O quarteto feminino mostrou desde cedo que tinha algo especial a oferecer ao mundo do rock, deixando sua marca com melodias envolventes e letras cativantes.

O álbum também chamou a atenção de artistas consagrados, como Cyndi Lauper, que as convidou para abrir sua turnê Fun Tour, e Leonard Nimoy, que participou do videoclipe de “Liverpool” por ser amigo da família de Hoffs.


the-bangles-album-the-bangs


Different Light: O Ponto de Virada (1986)


No entanto, foi em 1986, com o lançamento do álbum “Different Light”, que The Bangles conquistou os corações de fãs em todo o mundo.

Este álbum foi um divisor de águas, impulsionado por hits inesquecíveis como “Manic Monday”, escrito pelo ícone Prince, que se ofereceu para colaborar com a banda após vê-las ao vivo.

E “Walk Like an Egyptian”, uma canção que não só alcançou o topo das paradas, mas também se tornou um hino da década.

A música foi enviada para elas por um produtor que achou combinar com o estilo da banda, e cada integrante gravou sua própria versão do vocal, sendo escolhida a de Vicki Peterson para o single.

O videoclipe da música mostrava as Bangles fazendo a famosa dança egípcia, que se tornou uma febre mundial.

“Everything” (1988): Eternal Flame e Outros Tesouros


Em 1988, The Bangles lançou o álbum “Everything”, que apresentou um dos maiores sucessos da banda, “Eternal Flame”.

Uma balada envolvente que arrebatou corações e se tornou um clássico atemporal. A música foi inspirada por uma visita de Hoffs ao túmulo de Elvis Presley, onde havia uma chama eterna em sua homenagem.

Hoffs gravou o vocal principal da música completamente nua, por sugestão do produtor, que queria que ela transmitisse mais emoção.

Este álbum reforçou a posição da banda como ícones do pop rock, mostrando versatilidade e profundidade em sua música.

Outras faixas de destaque foram “In Your Room”, “Be With You” e “Make a Play for Her Now”.


the-bangles-album-All-Over-the-Place-1984


O Hiato e o Retorno Triunfal (2011)


Após um período de hiato, causado por divergências artísticas e pessoais, The Bangles surpreendeu os fãs ao retornar em 2011 com o álbum “Sweetheart of the Sun”.

Uma prova clara de que o talento e a paixão das integrantes permaneciam tão intensos quanto no início de sua carreira.

Este retorno não apenas trouxe nostalgia, mas também solidificou o legado da banda no cenário musical.

O álbum foi elogiado pela crítica, que destacou a maturidade e a coesão das Bangles, que voltaram às suas raízes do jangle pop e do rock dos anos 60.

Algumas das músicas mais marcantes foram “Anna Lee (Sweetheart of the Sun)”, “I'll Never Be Through With You” e “Mesmerized”.

Discografia


A discografia completa da banda The Bangles é composta por cinco álbuns de estúdio, dois álbuns de compilação, um extended play, vinte e dois singles e três álbuns de vídeo.

Segue a lista dos álbuns de estúdio com seus respectivos anos de lançamento:

 All Over the Place (1984)
 Different Light (1986)
 Everything (1988)
 Doll Revolution (2003)
 Sweetheart of the Sun (2011)

Os Singles mais Famosos da The Bangles


Eles alcançaram as primeiras posições nas paradas musicais de vários países, e se tornaram clássicos do Pop Rock.

“Walk Like an Egyptian” (1986): Foi o primeiro single da banda a chegar ao número um nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Canadá e Alemanha.

A música foi escrita por Liam Sternberg, e se tornou um fenômeno cultural, com sua dança característica e seu videoclipe divertido.

“Manic Monday” (1986): Foi o segundo single do álbum Different Light, e também o segundo a chegar ao número dois nos Estados Unidos, perdendo apenas para “Kiss” de Prince, o autor da música.

A música fala sobre o estresse de começar a semana de trabalho depois de um fim de semana romântico.

“Eternal Flame” (1989): Foi o terceiro single do álbum Everything, e o segundo a chegar ao número um nos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Suécia e Irlanda.

A música foi inspirada por uma visita de Susanna Hoffs ao túmulo de Elvis Presley, e é uma das baladas mais famosas da banda.

“Hazy Shade of Winter” (1987): Foi uma música gravada para a trilha sonora do filme Less Than Zero, e é um cover da canção de Simon & Garfunkel.

A versão das Bangles tem um ritmo mais acelerado e um som mais roqueiro, e chegou ao número dois nos Estados Unidos e ao número 11 no Reino Unido.

“In Your Room” (1988): Foi o primeiro single do álbum Everything, e chegou ao número cinco nos Estados Unidos e ao número 35 no Reino Unido.

A música foi escrita por Susanna Hoffs, Billy Steinberg e Tom Kelly, e tem uma letra sensual e uma melodia animada.

Esses são alguns dos singles mais famosos da The Bangles, mas a banda tem muitos outros sucessos que valem a pena ouvir.


the-bangles-album-Sweetheart-of-the-Sun-2011


Shows e Eventos mais Importantes que The Bangles Participou


Em 1985, elas se apresentaram no Rock in Rio, o maior festival de música do Brasil, que reuniu mais de um milhão de pessoas.

Elas tocaram no mesmo dia que Rod Stewart, Scorpions e Whitesnake, e fizeram um show animado, com sucessos como “Hero Takes a Fall” e “Going Down to Liverpool”.

Em 1986, elas participaram do American Music Awards, uma das maiores premiações da música nos Estados Unidos.

Elas ganharam o prêmio de Melhor Grupo Pop/Rock, e também se apresentaram com a música “Walk Like an Egyptian”, que se tornou um dos maiores hits da banda.

Em 1987, elas foram convidadas para tocar no Concert for the Rock and Roll Hall of Fame, um evento beneficente que homenageou os artistas que entraram para o Hall da Fama do Rock.

Elas tocaram a música “Hazy Shade of Winter”, que foi um cover de Simon & Garfunkel, e que fez parte da trilha sonora do filme Less Than Zero.

Em 1989, elas fizeram parte do Festival de Sanremo, um dos mais prestigiados festivais de música da Itália.

Elas foram as únicas representantes do pop rock americano, e cantaram a música “Eternal Flame”, que foi um dos maiores sucessos da banda, e que chegou ao número um em vários países.

Em 2011, elas voltaram aos palcos depois de um longo período de hiato, e se apresentaram no festival South by Southwest, um dos maiores eventos de música, cinema e tecnologia do mundo, que acontece em Austin, Texas.

Elas tocaram músicas do seu álbum Sweetheart of the Sun, e também clássicos como “Manic Monday” e “In Your Room”. 


the-bangles-album-Doll-Revolution-2003


Colaborações da The Bangles


Elas gravaram a canção “I Got Nothing” para o álbum da trilha sonora do filme “The Goonies” (1985), e fizeram uma aparição no vídeo de “Goonies 'R' Good Enough”, de Cyndi Lauper.

Elas receberam a canção “Manic Monday” de Prince, que se ofereceu para colaborar com a banda após vê-las ao vivo.

Elas também gravaram outra canção de Prince, “The Glamorous Life”, para o álbum “Different Light” (1986).

Elas fizeram um cover da canção “Hazy Shade of Winter” de Simon & Garfunkel, para a trilha sonora do filme “Less Than Zero” (1987).

A versão das Bangles tem um som mais roqueiro e chegou ao número dois nos Estados Unidos.
Elas participaram do álbum “Nobody's Child: Romanian Angel Appeal” (1990), um projeto beneficente organizado por George Harrison e Olivia Harrison, que visava ajudar as crianças órfãs da Romênia.

Elas contribuíram com a canção “Watching the Sky”, escrita por Susanna Hoffs e Vicki Peterson.

Elas tocaram com Paul McCartney na cerimônia do Grammy Awards de 1990, fazendo os vocais de apoio para a canção “Get Back”.

Elas também tocaram com ele em seu show no Hollywood Bowl em 1993, cantando “I Saw Her Sandim There” e “Kansas City”.



the-bangles-album-Everything-1988


Uma Mescla de Estilos: Jangle Pop, Rock e Influências Folk


Ao longo de sua carreira, The Bangles demonstrou habilidades musicais distintas, incorporando elementos do jangle pop, rock e influências da música folk.

Essa combinação única de estilos contribuiu para a identidade singular da banda, marcando-a como uma força inigualável no cenário musical.

As Bangles também se destacaram por sua capacidade de tocar diversos instrumentos, trocar de posições no palco e cantar em harmonia, mostrando que não eram apenas rostinhos bonitos, mas sim artistas completas.

A formação atual da banda é composta por quatro integrantes:


Susanna Hoffs (vocal e guitarra)

Vicki Peterson (guitarra e vocal)

Debbi Peterson (bateria e vocal)

Annette Zilinskas (baixo e vocal)

Annette Zilinskas foi a baixista original da banda, mas saiu em 1983, sendo substituída por Michael Steele. Steele deixou a banda em 2005, e Zilinskas retornou em 2018.

Uma Luz Constante no Mundo do Pop Rock


Em um mundo muitas vezes dominado por tendências passageiras, The Bangles permanece como uma luz constante, iluminando o caminho para o verdadeiro significado do pop rock autêntico.

Seus sucessos atemporais continuam a ressoar, inspirando gerações e provando que a música de qualidade transcende as barreiras do tempo.

Então, se você ainda não embarcou nessa jornada musical com The Bangles, está na hora de explorar o catálogo rico e diversificado dessa banda que deixou uma marca indelével no mundo do rock.

Prepare-se para caminhar como um egípcio ao som cativante das guitarras e deixe-se envolver pela chama eterna da música de The Bangles.